carregando
Carregando...

 

Nossa História

Antes de se chamar Japeri, as terras onde hoje fica localizada nossa cidade foram chamadas inicialmente de Engenho de Pedro Dias e logo em seguida de Belém e faziam parte da grande sesmaria de quatro léguas contíguas e contínuas, na freguesia da Sacra Família do Caminho Novo do Tinguá. Toda a área havia sido concedida a Inácio Dias Velho da Câmara Leme.

Com sua morte, as terras foram divididas e couberam aos seus netos Pedro Dias Macêdo Paes Leme, marquês de São João Marcos, as situadas a oeste do rio Sant'Ana e, ao marquês de Quixeramobim, as situadas a leste do mesmo rio. O primeiro núcleo de povoamento na área formou-se ao redor da capela dedicada ao culto de N. Sra. De Belém e Menino Deus.

Com o correr dos anos aquele pequeno núcleo rural, desenvolveu-se lentamente, transformando-se num modesto povoado, após ali chegarem os trilhos da Estrada de Ferro Dom Pedro II (RFFSA), cujo tráfego e estação foram inaugurados em 08 de novembro de 1858. O governo provincial, para melhor atender à população local, inaugurou em 1872, a primeira escola primária da então Belém.

Dez anos depois, o local já despontava como um promissor núcleo populacional do município de Nova Iguaçu. Em 28 de abril de 1952, pela Lei n.º1.472, a área foi elevada a condição de distrito, ganhando finalmente o nome de Japeri. Mas segundo dados do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, o nome Japeri surgiu a partir de janeiro de 1947, dado pelos bandeirantes paulistas, responsáveis por sua fundação e que permaneceram em seu território por quase dois séculos.

A palavra Japeri é de origem indígena e denominava uma planta semelhante ao junco, que flutuava nos pântanos da região. Com a erradicação das lavouras cafeeiras no final da década de 60, o fluxo migratório se acentuou, constituído de ex-colonos vindo do sul do Espírito Santo, Norte Fluminense e Zona da Mata de Minas que vinham em busca de trabalho e melhores condições de vida. Com mais de 100 mil habitantes, servindo de cidade-dormitório, onde a média salarial girava em torno do mínimo.

 

Movimento Emancipacionista


 

Estação de Belem atual Japeri, retirado do Ferrovia e a sua história. A partir de 1989, o município de Nova Iguaçu passou a ter 13 Subprefeituras, e no 6º distrito foram criadas duas delas: Japeri e Engenheiro Pedreira. Por esta razão e por estarem politicamente constituídas em um único distrito, surgiu o primeiro movimento de emancipação, com vistas ao desenvolvimento da cidade.

Anteriormente, houve a tentativa de anexar o 6º distrito de Nova Iguaçu ao Município de Paracambi. Em seguida, foi efetuada uma nova tentativa de emancipar o 2º e o 6º distrito: Queimados e Japeri, respectivamente. Uma terceira tentativa com o mesmo objetivo foi contida por uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral, que vetava a criação de novos municípios.

Na época da emancipação o prefeito Carlos Moraes era presidente da Câmara de Vereadores de Nova Iguaçu e liderou o processo de emancipação do então Distrito de Japeri.

O primeiro prefeito foi Carlos Moraes Costa, que exerceu o poder de 1993 a 1996. Em seguida, a população japeriense elegeu o prefeito Luis Barcelos, que ficou no cargo de 1997 a 2000. No pleito seguinte Carlos Moraes venceu novamente as eleições e iniciou seu segundo mandato na administração da cidade, entre os anos de 2001 e 2004. Em 2005, Bruno Santos Silva, assumiu a prefeitura, permanecendo no cargo até 2008. Entre os anos de 2009 e 2016 o prefeito da cidade foi Ivaldo Barbosa dos Santos. Em 2017,Carlos Moraes assume pela terceira vez a prefeitura de Japeri.

No plebiscito realizado em 30 de junho do ano de 1991, Japeri conquistou sua independência político-administrativa, emancipando-se de Nova Iguaçu, com base na lei n.º1.902, de 02 de dezembro de 1991.

 

Atualmente Japeri conta com:

Fonte:  IBGE 2017.

Prefeitura Municipal de Japeri
Mensagem
Ok
Prefeitura Municipal de Japeri
Mensagem
Ok