carregando
Carregando...
Noticiado em: 14/11/2017
JAPERI FAZ ALERTA À POPULAÇÃO NO DIA MUNDIAL DO DIABETES

Muita gente correu nesta terça-feira (14) aos postos de saúde de Japeri por conta do Dia Mundial do Diabetes. A data, comemorada em 181 países serve para chamar a atenção da população para a doença que deverá atingir 440 milhões de pessoas até 2025.

A diabetes é caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue (níveis glicêmicos), também conhecido como hiperglicemia. Pessoas com idade acima de 45 anos, famílias próximos com diabetes, sobrepeso ou obesidade, sedentarismo, pressão alta, colesterol elevado são mais propensas a adquirir o diabetes.
Na Unidade Mista de Engenheiro Pedreira (UMEP), jovens, adultos e idosos aferiram a glicemia e a pressão arterial. Também receberam folders informativos com dicas de prevenção e controle do diabetes.
Coordenadora do Programa Hiperdia, que acompanha o paciente hipertenso e/ou diabético, Luciene Rebelo disse que cerca de 30% da população de Japeri sofre da doença.
“Pode até ser um pouco mais, já que muita gente não procura os postos de saúde do SUS para fazer o diagnóstico e o tratamento”, explicou a coordenadora.
Luciene Rebelo revelou ainda que Japeri cuida atualmente de cerca de 14 mil pacientes do diabetes já cadastrados na Secretaria Municipal de Saúde. Para eles, a Prefeitura disponibiliza mensalmente kits de tratamento com monitor, tiras de glicose, seringas e lancetas descartáveis e esterilizadas. São ainda acompanhadas por cardiologistas, endocrinologistas, nutricionistas e outros especialistas, dependendo da situação de cada um.
O Dia 14 de novembro foi escolhido pela Organização Mundial da Saúde (ONU) por marcar o aniversário de Frederick Banting que, junto com Charles Best, concebeu a ideia que levou à descoberta da insulina em 1921.
O secretário municipal de Saúde de Japeri, Charles Gonçalves, que também participou da campanha desta terça-feira, na UMEP, lembrou que a cada ano cerca de 4 milhões de pessoas morrem por diabetes.
“Mais da metade dessas vítimas poderia ser prevenida”, observou, defendendo uma melhor política de conscientização sobre a doença, através da educação.
Ainda na avaliação de Charles Gonçalves, sem um trabalho sistemático de educação em relação ao diabetes, as pessoas ficam cada vez mais vulneráveis à doença e menos preparadas para tomar decisões em relação à mudança de comportamento.
Os sintomas mais comuns do diabetes são muita sede, rápida perda de peso, muita fome, cansaço inexplicável, grande vontade de urinar, dificuldade para cicatrização, infecções frequentes, visão embaraçada e falta de concentração. 

Versão para impressão
Prefeitura Municipal de Japeri
Mensagem
Ok
Prefeitura Municipal de Japeri
Mensagem
Ok